Quarta-feira, 27.05.09

 

 

Foi o PS que propôs e aprovou o actual regimento de presenças em debates do Primeiro-Ministro. Nunca um Primeiro-Ministro, como José Sócrates, apareceu tanto no Parlamento. Cavaco, Durão Barroso ou Santana Lopes, não o fizeram certamente.

 

Até agora José Sócrates apareceu sempre com resultados bastantes positivos, ganhando os debates, contra os vários líderes de bancada do PSD, e comprovando que pouco ou nada tem a oposição a dizer ao país.

 

De facto, é compreensível a importância do Primeiro-Ministro, sentida por todos. A agenda apertada dificulta a sua comparência na A.R. durante uns tempos. O próximo debate já ficou acordado em conferência de líderes, agora não contava é que sentissem tanta falta do Sr.. Primeiro Ministro, logo agora. A não ser que queiram admitir que é de facto um prazer ouvi-lo, uma obrigação de aprender com o que ele diz, um exemplo a seguir com as suas políticas. Ou isso, ou porque querem desviar as atenções das eleições europeias mais uma vez para fait-divers, não dando a importância que tem a estas eleições.

 

Duas hipóteses, mas não se preocupem. Ele volta.



Luís Pereira às 01:18 | link do post | comentar

Quarta-feira, 13.05.09

Vale a pena comentar a intervenção do Paulo Rangel no(s) debate(s) mensal(ais)?

 

Intrigista, enervado, em suma, a visão de um deputado do Séc. XIX... Só lhe falta dar bengaladas!



João Correia às 16:24 | link do post | comentar

Terça-feira, 12.05.09

Gordon Brown veio pedir desculpa pelo recente escândalo com as despesas efectuadas pelos deputados ingleses. O Primeiro-Ministro enfrenta os níveis de popularidade mais baixos da história recente do Reino Unido e os escândalos continuam a surgir todos os dias nos jornais.

Jacqui Smith

 

A Ministra do Interior do Governo de Gordon Brown, por exemplo, tem na sua lista de despesasum serviço de pay-per-view que inclui o acesso a filmes pornográficos.

 

 John Reid

 Este deputado incluiu, na sua lista de despesas de representante dos cidadãos de Airdriee Shotts, duas tampas de sanita.

 

John Gummer

E quem pensasse apenas que o escândalo afectava apenas o partido que está no poder, desengane-se! Este deputado conservador declarou mais de € 10.000 em despesas com jardinagem e desinfestações...

 

É essencial que a moral chegue às intituições democráticas, sob pena de elas caírem em descrédito, mesmo na mais antiga democracia do mundo. E não basta dizer: "Quero pedir desculpa em nome dos políticos de todos os partidos pelo que tem vindo a acontecer"... Fazer isto, nas instituições democráticas, é terrorismo político inside of the system.

 

Independentemente de tudo o que possam dizer, em Portugal, não há nada disto! E apesar de haverem sempre bons e maus exemplos, os deputados portugueses mantêm um empenho que, apesar de fugir do olhar de muitos Portugueses, é bastante relevante e, por conseguinte, positivo.



João Correia às 18:01 | link do post | comentar

pesquisar...
 
Artigos recentes

Fugir, porque raio?

Vale a pena comentar?

Terrorismo político «insi...

aCima & aBaixo

Ensino Superior com mais vagas

Começa amanha a primeira fase de
acesso ao ensino superior público
com mais 4% de vagasque em 2009.
Vão abrir mais 2068 vagas, sobretudo
nos horarios pós-laborais.
O Governo assinou em Janeiro
um “contrato de confiança” no qual
garante mais fundos com o
compromisso de que se aumentem
as oportunidades de
licenciatura e mestrados à
população activa.
É uma aposta no ensino superior
que não deixa de ter em conta a
produtividade e crescimento do país,
gerando mão-de-obra mais qualificada.

Deputados ausentes

Em nove meses de legislatura
podem ser contabilizadas 652 faltas.
Mesmo após o aviso do presidente
da Assembleia da República, Jaime
Gama, em que diz que não se aceitam
"deputados em part-time" contnua a
existir uma media elevada
de faltas, muitas delas injustificadas.
A assiduidade é um dos factores
que mais descredibiliza os deputados,
e toda a politica representativa.
A bancada com mais faltas é
a do PSD, que é responsável por cerca
de metade das faltas desde o início
da legislatura, seguida pelo CDS.
Os motivos apresentados são
variados mas as faltas continuam
a incidir sobre feriados com
pontes, como o 10 de Junho.
A assiduidade tem, contudo,
vindo a melhorar, com mais controlo
por parte do presidente da Assembleia.



Inês Mendes, 12/07/2010
links
Sotão

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds