Terça-feira, 13 de Outubro de 2009

Ontem, a 11 de Outubro, deu-se por terminado o período eleitoral de um ano que promete ficar para a história. O ano começou atribulado, com uma derrota pesada nas Europeias, a contrastar com uma enorme campanha, quer do partido quer da JS, mas que serviu de aviso.

Vieram as legislativas e os portugueses tomaram consciência de que mais do que tudo, era uma escolha entre posturas. Uma postura empreendedora, positiva e de trabalho para o futuro, Avançar Portugal, ou uma postura derrotista, do bota-abaixo, sem uma orientação global ou sentido de Estado. Perante isto, o povo português escolheu mais uma vez coligar-se com o Partido Socialista, que se assumiu de novo como o partido mais popular de Portugal, o verdadeiro partido do povo. A este desafio a JS respondeu mais uma vez em massa, como se comprovou, por exemplo, com o JS Summer Fest. Por outro lado, Manuela Ferreira Leite supera o resultado de Santana Lopes apenas por 240 votos, o que comprova a pouca fé que o povo português deposita na direita portuguesa.

Este crescendo de optimismo só poderia terminar da melhor forma: uma vitória nas eleições autárquicas. Em 2005, o PSD ganhou sozinho 138 presidências de Câmara (o PS tinha ganho 109), às quais somou 18 outras presidências de Câmara com o apoio do eleitorado do CDS. Em 2009, o PSD ganhou sozinho 117 presidências de Câmara (o PS ganhou mais do que o PSD, tendo ganho 131), às quais somou 19 outras presidências de Câmara com o apoio do eleitorado do CDS. O Partido Socialista assumiu-se, de novo, como o partido mais votado, com mais de 2 milhões de votos (37,66%, 2.083.833 votos), isto mesmo face a uma ampla coligação de partidos e movimentos de direita.

Agora há que pôr mãos ao trabalho, renovar confiança que os portugueses depositaram nos eleitos e conquistar aqueles que não votaram no Partido Socialista. A todos jovens socialistas eleitos fica um desejo de boa sorte e bom trabalho, que defendam bem os interesses dos jovens particularmente e da população em geral.

É preciso encarar os mandatos com confiança e dedicação. É preciso encarar as derrotas como motivação para da próxima fazer melhor, o que parece bem possível.

 

Também publicado aqui - www.blogjsfaul.blogspot.com



Luís Pereira às 16:08 | link do post | comentar

1 comentário:
De Gil a 26 de Novembro de 2009 às 13:47
Eu, todos os meus amigos embora não liguemos a nada do que seja político apoiamos todas as iniciativas sociais, porque entendemos que só assim poderá haver futuro para os nossos filhos e para o nosso lindo país, a direita nomeadamente a oportunista e devastadora dos direitos sociais nunca construiu nada pelo contrário destruiu. Por isso digo viva a esquerda e viva as vossas iniciativas para ajudar o nosso povo, a união faz a força haja amizade entre todos, só unindo as mãos chegaremos ao êxito, inclusive com os outros povos irmãos.


Comentar post

pesquisar...
 
Artigos recentes

Progressividade fiscal e ...

Cidadania europeia: o nov...

O progresso...

@ convidad@ da semana - J...

O Homem a fazer de Deus

O gineceu político do PSD

@ convidad@ da semana - C...

Os tiros nos pés do PS

A Democracia Hoje

NotíciasJS - 1.º Noticiár...

Jovem Socialista - Jornal...

Assim vai Cuba...

@ convidad@ da semana - P...

Jovem Socialista Poadcast...

JS em Entrevista - Progra...

Quid iuris?

@ convidad@ da semana - P...

Repugnante

Curtas

@ Convidad@ da Semana - J...

EUA: fez-se história

@ convidad@ da semana - M...

PSD... ou PCP ? ou o desn...

Democracia ao estilo do P...

A pérola II

A pérola

A Europa continua a ser v...

Futurália

"Virou-se o feitiço contr...

Lendo as notícias de hoje...

Frase do dia

MMG

Edições impressas do Jove...

Acompanhe todas as notíci...

Princípios da Administraç...

Da série "aos 10 anos já ...

Da série "aos 10 anos já ...

Da série "aos 10 anos já ...

Neda,

Mutilação Genital Feminin...

Orgulho em ser socialista

Dos EUA...

Por uma política com "P" ...

É da vida...

Notícias que interessam: ...

aCima & aBaixo

Ensino Superior com mais vagas

Começa amanha a primeira fase de
acesso ao ensino superior público
com mais 4% de vagasque em 2009.
Vão abrir mais 2068 vagas, sobretudo
nos horarios pós-laborais.
O Governo assinou em Janeiro
um “contrato de confiança” no qual
garante mais fundos com o
compromisso de que se aumentem
as oportunidades de
licenciatura e mestrados à
população activa.
É uma aposta no ensino superior
que não deixa de ter em conta a
produtividade e crescimento do país,
gerando mão-de-obra mais qualificada.

Deputados ausentes

Em nove meses de legislatura
podem ser contabilizadas 652 faltas.
Mesmo após o aviso do presidente
da Assembleia da República, Jaime
Gama, em que diz que não se aceitam
"deputados em part-time" contnua a
existir uma media elevada
de faltas, muitas delas injustificadas.
A assiduidade é um dos factores
que mais descredibiliza os deputados,
e toda a politica representativa.
A bancada com mais faltas é
a do PSD, que é responsável por cerca
de metade das faltas desde o início
da legislatura, seguida pelo CDS.
Os motivos apresentados são
variados mas as faltas continuam
a incidir sobre feriados com
pontes, como o 10 de Junho.
A assiduidade tem, contudo,
vindo a melhorar, com mais controlo
por parte do presidente da Assembleia.



Inês Mendes, 12/07/2010
links
Sotão

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds