Quinta-feira, 21 de Maio de 2009

 

Mudança para a Europa

 

A crise económica que o mundo atravessa leva-nos a exigir mais da União Europeia. É preciso assegurar uma nova maioria no Parlamento Europeu que esteja claramente comprometida com o modelo social europeu assente no crescimento económico, na criação de emprego, na capacidade de intervenção e regulação da economia, na redução das desigualdades sociais, em serviços públicos de qualidade, no combate a todas as formas de discriminação, na promoção de um desenvolvimento sustentável e no aprofundamento da democracia europeia.

 

Queremos assegurar a mudança para a Europa através de uma vitória eleitoral e de uma maioria clara dos socialistas europeus.

 

A JS assume com convicção a sua identidade europeia e reafirma o seu desejo de contribuir para aproximar à União e às suas instituições a geração de Portugueses que cresceu com a Europa. Mais do que uma realidade circunscrita a uma lógica de mercados abertos, a nossa Europa é um projecto político, pautado por preocupações sociais. Mais do que um espaço de coordenação entre Estados, a nossa Europa é um projecto político federal.

 

Mais apoio ao primeiro emprego

 

Relançar o crescimento e criar empregos implica apostar na revitalização da Estratégia de Lisboa, investindo na investigação e qualificação, acompanhada de políticas activas de criação de emprego.

 

Erasmus para tod@s">tod@s

 

O Programa Erasmus representa hoje uma das principais marcas da construção da identidade europeia. Representa uma oportunidade no reforço de competências dos jovens do ponto de vista cultural, educacional e social. A possibilidade de frequência do Programa Erasmus não pode continuar a ser um privilégio das classes mais favorecidas, devendo passar a ser um direito de todos os jovens da União Europeia. Assim, a JS assume o objectivo de assegurar que todos os jovens possam ter o direito de viajar, viver, trabalhar ou estudar por uma período de 6 meses num Estado membro da União Europeia distinto do da sua residência, alargando o acesso a todos os programas de mobilidade da UE.

 

Europa a alta velocidade

 

A aposta na alta velocidade ferroviária representa a melhor oportunidade de dinamizar a mobilidade europeia, de pessoas e mercadorias, de forma rápida e através de um meio de transporte amigo do ambiente. A estas vantagens somam-se a capacidade de incentivar o nosso crescimento económico, favorecendo a criação de emprego qualificado a médio e longo prazo.

 

No contexto das eleições de 7 de Junho, a JS pretende ainda assegurar que a nova maioria no Parlamento Europeu seja capaz de assegurar a implementação a nível europeu de estratégias susceptíveis de:

 

Assegurar a justiça laboral - apostar no combate às desigualdades salariais existentes entre homens e mulheres e dinamizar estratégias europeias para a redução desse fosso salarial.

 

Reforçar a convergência - apostar na criação de uma protecção social europeia ao nível da segurança social e no apoio à emancipação dos jovens, particularmente através de apoio à conciliação da vida familiar e profissional.

 

Promover a igualdade - assegurar que todos os Estados-membros reconheçam automaticamente as uniões civis e os casamentos entre pessoas do mesmo sexo celebrados em outros Estados-membros.

 

Valorizar as relações internacionais - Desenvolver uma política externa e de defesa comum europeia, empenhada no multilateralismo e na resolução pacífica de conflitos e dedicada à cooperação para o desenvolvimento.

 

Prosseguir o alargamento - Assegurar que todos os Estados candidatos, como a Turquia ou os países dos Balcãs Ocidentais, que reúnam todos os requisitos para a integração política e económica, possam aderir à União.

 

Descobre mais sobre as propostas da JS em

www.juventudesocialista.org

 



Luís Pereira às 19:39 | link do post | comentar

pesquisar...
 
Artigos recentes

Progressividade fiscal e ...

Cidadania europeia: o nov...

O progresso...

@ convidad@ da semana - J...

O Homem a fazer de Deus

O gineceu político do PSD

@ convidad@ da semana - C...

Os tiros nos pés do PS

A Democracia Hoje

NotíciasJS - 1.º Noticiár...

Jovem Socialista - Jornal...

Assim vai Cuba...

@ convidad@ da semana - P...

Jovem Socialista Poadcast...

JS em Entrevista - Progra...

Quid iuris?

@ convidad@ da semana - P...

Repugnante

Curtas

@ Convidad@ da Semana - J...

EUA: fez-se história

@ convidad@ da semana - M...

PSD... ou PCP ? ou o desn...

Democracia ao estilo do P...

A pérola II

A pérola

A Europa continua a ser v...

Futurália

"Virou-se o feitiço contr...

Lendo as notícias de hoje...

Frase do dia

MMG

Edições impressas do Jove...

Acompanhe todas as notíci...

Princípios da Administraç...

Da série "aos 10 anos já ...

Da série "aos 10 anos já ...

Da série "aos 10 anos já ...

Neda,

Mutilação Genital Feminin...

Orgulho em ser socialista

Dos EUA...

Por uma política com "P" ...

É da vida...

Notícias que interessam: ...

aCima & aBaixo

Ensino Superior com mais vagas

Começa amanha a primeira fase de
acesso ao ensino superior público
com mais 4% de vagasque em 2009.
Vão abrir mais 2068 vagas, sobretudo
nos horarios pós-laborais.
O Governo assinou em Janeiro
um “contrato de confiança” no qual
garante mais fundos com o
compromisso de que se aumentem
as oportunidades de
licenciatura e mestrados à
população activa.
É uma aposta no ensino superior
que não deixa de ter em conta a
produtividade e crescimento do país,
gerando mão-de-obra mais qualificada.

Deputados ausentes

Em nove meses de legislatura
podem ser contabilizadas 652 faltas.
Mesmo após o aviso do presidente
da Assembleia da República, Jaime
Gama, em que diz que não se aceitam
"deputados em part-time" contnua a
existir uma media elevada
de faltas, muitas delas injustificadas.
A assiduidade é um dos factores
que mais descredibiliza os deputados,
e toda a politica representativa.
A bancada com mais faltas é
a do PSD, que é responsável por cerca
de metade das faltas desde o início
da legislatura, seguida pelo CDS.
Os motivos apresentados são
variados mas as faltas continuam
a incidir sobre feriados com
pontes, como o 10 de Junho.
A assiduidade tem, contudo,
vindo a melhorar, com mais controlo
por parte do presidente da Assembleia.



Inês Mendes, 12/07/2010
links
Sotão

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds