Terça-feira, 10 de Março de 2009

Sede Nacional da Juventude Socialista

 

Morada
Rua Rodrigo da Fonseca  nº 24, 1º dtº
1250-193 Lisboa
Portugal
 
Telemóveis: 917 199 600 / 966 897 477
Telefones: 213 712 306 / 213 712 309
Fax: 213 861 440
 
Endereço de Correio Electrónico Geral:
sedenacional@juventudesocialista.org
 
Endereço de Correio Electrónico do Jovem Socialista:
jovemsocialista@juventudesocialista.org

tags:

Jovem Socialista às 11:18 | link do post | comentar

2 comentários:
De toque a 10 de Junho de 2009 às 13:16
Mais um dia de Portugal
Sempre alimentei sentimentos contraditórios em relação ao dia 10 de Junho e às suas" formalidades".
Este ano não foi diferente!
Comovi-me com o discurso de António Barreto, perguntei-me porque seria o Moita Flores, que admiro, do P.S.D(?) Ele é um homem sensível intiligente, culto, sofrido, humanista... Ele "não é do P.S.D", só pode ser do P.S. Do P.S em que acredito, plural, humanista, capaz de transformar.
Aproveitei para dar de comer aos gatos enquanto discursava o Presidente Cavaco Silva. O sentido das suas palavras, monocórdicas, meteu-se na bainha da saia com o cotão . Não lhe retive o sentido, mas, se por hipótese de raciocínio o quizesse, seria fácil revisitar discursos do mesmo dia do Estado Novo.
Obviamente, não quero.
Olhei ,com solidariedade e respeito, o 1º Ministro, Eng. José Socrates., pareceu-me um menino triste,
injustiçado. Não tenho palavras para o mimar! Só amargura que agrava a nossa tristeza!
Mal empregada determinação,intiligência, capacidade de trabalho ,de luta, e de entrega.
No dia 7de Junho menino, eu , que não tinha nada a perder , a não ser as ilusões que persistem, ter-me-ia ido embora!
Eles não nos merecem.

Luísa Tavares de Mello


De Anti Gabriel Olim a 31 de Outubro de 2009 às 18:50
Venho por este meio relatar-vos uma situação que considero de extrema gravidade.
Estamos num País liberar em que as pessoas não devem nem podem ser avaliadas e ou estigmatizadas pela sua cor, credo ou orientação sexual. Neste País à Beira mar plantado de brandos costumes e onde neste momento governa um Partido com orientações liberais, tanto mais que pretende fazer aprovar um diploma sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo, é de estranhar que alega para um cargo de Responsabilidade dentro do Aparelho do Estado, um pessoa de tendências perfeitamente homofóbicas.
Estamos a Falar de uma pessoa que já foi notícia em diversos órgãos de comunicação social por este mesmo motivo em relação aos Dadores de Sangue não poderem ser pessoas com divergências sexuais, como ele próprio afirmou. Este princípio não como já foi confirmado pela Comunidade Europeia não é um motivo de Exclusão.
Acontece que a referida pessoa, não só nega o direito a esta franja da população de ser dador de sangue, como também promove uma guerra interna aos seus colaboradores mal saiba que se sua orientação sexual seja divergente da sua opinião. Existem casos no referido instituto do qual esse senhor é administrador, que preconiza uma barbara perseguição aos seus colaboradores.
Estas situações têm acontecido de tal maneira que já houve casos de despedimentos e de pedidos de transferências para outros sectores do estado.
Está na hora de dizer basta, esse senhor a bem do interesse das pessoas e do País, que se diz democrático e que assinou a Declaração Universal dos Direitos do Homem, não pode admitir nas suas chefias pessoas que não respeitam esta declaração.
"Artigo II - 1. Toda pessoa tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição."
Neste novo Governo Socialista não poderá ter à frente de Instituto Públicos como é o caso do Instituto do Sangue, dirigentes que só vêm atrapalhar a governação com estes comportamentos homofóbicos


Comentar post

pesquisar...
 
Artigos recentes

Progressividade fiscal e ...

Cidadania europeia: o nov...

O progresso...

@ convidad@ da semana - J...

O Homem a fazer de Deus

O gineceu político do PSD

@ convidad@ da semana - C...

Os tiros nos pés do PS

A Democracia Hoje

NotíciasJS - 1.º Noticiár...

Jovem Socialista - Jornal...

Assim vai Cuba...

@ convidad@ da semana - P...

Jovem Socialista Poadcast...

JS em Entrevista - Progra...

Quid iuris?

@ convidad@ da semana - P...

Repugnante

Curtas

@ Convidad@ da Semana - J...

EUA: fez-se história

@ convidad@ da semana - M...

PSD... ou PCP ? ou o desn...

Democracia ao estilo do P...

A pérola II

A pérola

A Europa continua a ser v...

Futurália

"Virou-se o feitiço contr...

Lendo as notícias de hoje...

Frase do dia

MMG

Edições impressas do Jove...

Acompanhe todas as notíci...

Princípios da Administraç...

Da série "aos 10 anos já ...

Da série "aos 10 anos já ...

Da série "aos 10 anos já ...

Neda,

Mutilação Genital Feminin...

Orgulho em ser socialista

Dos EUA...

Por uma política com "P" ...

É da vida...

Notícias que interessam: ...

aCima & aBaixo

Ensino Superior com mais vagas

Começa amanha a primeira fase de
acesso ao ensino superior público
com mais 4% de vagasque em 2009.
Vão abrir mais 2068 vagas, sobretudo
nos horarios pós-laborais.
O Governo assinou em Janeiro
um “contrato de confiança” no qual
garante mais fundos com o
compromisso de que se aumentem
as oportunidades de
licenciatura e mestrados à
população activa.
É uma aposta no ensino superior
que não deixa de ter em conta a
produtividade e crescimento do país,
gerando mão-de-obra mais qualificada.

Deputados ausentes

Em nove meses de legislatura
podem ser contabilizadas 652 faltas.
Mesmo após o aviso do presidente
da Assembleia da República, Jaime
Gama, em que diz que não se aceitam
"deputados em part-time" contnua a
existir uma media elevada
de faltas, muitas delas injustificadas.
A assiduidade é um dos factores
que mais descredibiliza os deputados,
e toda a politica representativa.
A bancada com mais faltas é
a do PSD, que é responsável por cerca
de metade das faltas desde o início
da legislatura, seguida pelo CDS.
Os motivos apresentados são
variados mas as faltas continuam
a incidir sobre feriados com
pontes, como o 10 de Junho.
A assiduidade tem, contudo,
vindo a melhorar, com mais controlo
por parte do presidente da Assembleia.



Inês Mendes, 12/07/2010
links
Sotão

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds